Empreender, que negócio é esse?

Atualizado: Nov 20



Olá caro leitor.

Tenho recebido muitos questionamentos sobre empreendedorismo o que me levou a preparar alguns posts sobre o tema que serão publicados nas próximas semanas. Esses certamente irão te ajudar a entender melhor de que se trata o empreendedorismo e se é esse o caminho que você realmente quer tomar. Nesse primeiro artigo “Que negócio é esse?”.

Para desmistificar o empreendedorismo é importante entender 3 pontos: o cenário em que está imerso o mundo dos negócios; o perfil do empreendedor; os desafios diários de quem escolhe tocar seu próprio negócio.

Pontuo algumas questões sem a menor intensão de apresentar uma fórmula definitiva para o tema, até porque isso não existe, a intensão aqui é apresentar um panorama do universo do empreendedor para gerar um debate e ao mesmo tempo uma provocação construtiva que pode fazer germinar o empreendedor que existe dentro de você.


ENTENDER A CULTURA

Infelizmente nossa formação universitária não nos prepara ou sequer estimula o empreendedorismo. Por isso não temos bagagem universitária para partir ao mundo dos negócios, por outro lado, também pela ausência de formação, temos um mercado enorme carente de soluções e inovações em todas as áreas de atuação, que claramente podemos enxergar como oportunidade. Outro ponto positivo é que novos profissionais têm visões novas do mercado, maior flexibilidade para inovação e muita energia. O mercado se recicla todo o tempo e precisa de renovação.

Cultura de empreendedorismo também pode vir de berço, porém também não é muito comum em nossa sociedade. No geral nossa educação é voltada para trabalhar para os outros, que no primeiro momento dá sim mais retorno e não requer investimentos ou riscos, mas a longo prazo essa conta inverte e o risco passa a ser depender de um emprego para se manter. Portanto não se deixe levar pela opinião retrograda de pseudo segurança no trabalho assalariado formal.


PREPARAR PARA TRANSIÇÃO

Não há uma regra para fazer uma transição de carreira do assalariado para o empreendedor. Idade, experiência, capital financeiro, podem facilitar o início de sua jornada empreendedora, mas o que vai determinar o seu sucesso será a sua disciplina e resiliência. Independente se você pensa em largar tudo e partir para seu negócio próprio ou fará uma transição a médio ou longo prazo, o que importa é quão preparado você está para esse novo desafio: Disciplina para estudar, pesquisar, planejar, avaliar e reavaliar, focar na soluções de problemas; Resiliência para testar, reformular, aceitar críticas, enfrentar adversidades externas (Economia / Política), gerir conflitos. Se você está disposto a enfrentar esse tipo de desafios você está no caminho.


DESENVOLVER COMPETÊNCIAS

É fundamental desenvolver competências, além da capacidade técnica da atividade, o empreendedor deve acumular conhecimento em outras áreas como: administração; gestão financeira; gestão de pessoas; comercial; marketing.

Prepare-se, pesquise muito bem o setor em que pretende se inserir, estude a realidade do mercado e avalie a viabilidade de seu projeto. Elabore um plano de negócio e valide o projeto testando no mercado com um Projeto Piloto. É comum depois dessa primeira fase de implantação o projeto sofrer ajustes drásticos ou até mesmo ter de ser deixado para um outro momento. Essa fase de validação também é muito importante para fazer ajustes que podem melhorar a viabilidade e potencial do projeto.

Empreender não tem nada a ver com loteria ou sorte, é uma ciência. Busque a maior quantidade possível de conhecimento sobre o segmento e não hesite em contar com o apoio de profissionais especializados em áreas estratégicas de seu negócio, assim a chance de seu negócio dar certo aumentam e muito.


TER PROPÓSITO

Quanto mais verdadeiro for seu projeto, ou seja, mais embasado em seu conhecimento e expertise melhor será a sua aceitação. O mercado atual é bastante critico e pode facilmente identificar projetos vagos de valores. Valorize e explore suas qualidades na formação de seu projeto.

Foque em criar produtos e serviços que irão solucionar problemas, gerar facilidades para seus clientes, ou ainda, vão agregar valor à vida dessas pessoas. Produtos de sucesso são bem mais que objetos ou entregas, tem identidade própria e se relacionam diretamente com a identidade de seu cliente.


AGIR

Raramente temos 100% de acerto em projetos novos. Criar, Planejar, Aplicar, Avaliar, fazem parte de um ciclo constante dentro de qualquer negócio e da rotina do empreendedor, portanto, se você se identifica com esse perfil, independentemente do quão estruturado está seu projeto, vá para ação. Erros e acertos são comuns a todos os empreendedores, a prática, a experiência, assim como o acumulo de conhecimento lhe trará segurança para levar seu projeto a sua carreira ao potencial máximo. Aprimorar seus projetos e desenvolver outros novos fará parte da sua agenda de trabalho. Mantenha sua mente criativa e atenta aos indicadores do mercado, as necessidades das pessoas e parta para AÇÃO!


Se você não é um empreendedor nato, mas tem boas ideias de negócio, não se desestimule, é difícil para todos! Certamente, os que nascem com uma veia empreendedora também enfrentarão dificuldade no momento que partirem para sua primeira jornada no mundo dos negócios, portanto a única vantagem para esses até então é estarem decididos a desenvolver seu próprio projeto. Se você crê no seu potencial e vem desenvolvendo um projeto ACREDITE, a partir daí estão todos na mesma página.

Bons negócios!


Fabricio Vieira

CEO da Interativa Esporte, é Educador Físico, Pós Graduado em Administração e Marketing Esportivo e Especialista em treinamento Esportivo. Atua no mercado desde 1995 em diversos projetos esportivos de Treinamento, Gestão, Terceiro Setor, Eventos e Marketing.


41 visualizações