Liberdade, reflexões durante um treino endurance.



Dia 13 de maio marca mais um ano da abolição da escravatura. Período muito duro e cruel para gerações de famílias negras que foram usadas pelo poder e pelo preconceito de forma desumana em nossa sociedade. O tempo passou e algumas coisas mudaram, mas não foi extinta a necessidade de controlar, explorar ou manipular pessoas.


Além da reflexão sobre o racismo, que ainda passeia na rotina de nossa sociedade, me ocorreu a importância da liberdade, comum a todas as raças e classes sociais e de quanto ela não é totalmente compreendida por nós.


Ser livre tem sentido muito maior se pudermos compreender que nossas vidas, ações, escolhas, são de nossa total responsabilidade. Tanto para as situações em que a liberdade venha nos favorecer ou nos cobrar seu preço. Tomemos consciência de que nossa liberdade depende de nossas escolhas e de não permitirmos em nenhum âmbito que escolham por nós. Grupos maioritários, poder, dinheiro, preconceito não terão força contra um espírito pensante e contestador.


Muitos lutaram para que chegássemos até aqui, por certo não foi fácil ou banal. Não podemos aceitar nada que não está de acordo com nossos princípios.


A corrupção não é normal!

A violência não é normal!

O preconceito não é normal!

O crime não é normal!

A falta de educação não é normal!

Manipulação por poder não é normal!

Estereótipos não são normais!


Se faz necessário libertar nosso pensamento do que julgam normal, quebrar os tabus. Não acredite se te dizem que as coisas são assim mesmo e pronto. Nada disso é normal e não precisamos viver da forma que acreditam. Não existe padrão, rótulos ou métodos exatos. Somos todos humanos e independentes. Nascemos livres e com direito de ser nós mesmos e sermos felizes.


Entendo que usar frases automatizadas recorrentes como: O Brasil não tem jeito; Política é para corruptos; Religião e Política não se discutem; entre outras, gera um fluxo de energia que bloqueia a evolução da liberdade de nossa sociedade. Em outras palavras, quando repetimos essas frases prontas, damos crédito a esse tipo de pensamento “comum” que não colabora com nossa evolução e muitas vezes não refletem a verdade, apenas bloqueia a possibilidade de debatermos, evoluirmos e vivermos de uma maneira diferente, mais justa e livre.


Sugiro o exercício de se libertar das ideias prontas, rotuladas, que encontramos com frequência em nosso cotidiano e se permitir ouvir e debater temas diversos sobre novos aspectos. Certamente, dessa forma, teremos a chance de fazer de forma diferente e deixar de apenas ficar repetindo frases inúteis e limitadoras.


LIBERTE-SE E EVOLUA


Sei que o tema desse texto, aparentemente, fugiu um pouco do contexto do nosso Blog, porém se você chegou até aqui, é porque entende que o tema abordado nessas linhas diz respeito a todos. E contextualizando com o esporte, esse pensamento me ocorreu durante as longas reflexões feitas durante os treinos de endurance de natação rsrs. Aliás, ótimo momento para alinhar nossas ideias à realidade.


Aproveitem a reflexão e sigam sua linha de evolução.

Sucesso a todos nessa jornada!



Fabricio Vieira





25 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo